Regtech – uma nova onda de startups

regtech
 

O nome é novo, mas a atividade é antiga. Regtech refere-se a startups que oferecem soluções tecnológicas para resolver problemas gerados pelas exigências de regulamentação e compliance. A novidade agora é que, como em todas as áreas do mundo digital, as soluções são mais fragmentadas, resolvendo problemas específicos, em nichos bem determinados. Como consequência, as implantações destes sistemas são muito mais rápidas do que as soluções dos tradicionais vendors da área, e normalmente usando a nuvem como infraestrutura. No fim do dia, isto representa custos igualmente menores do que das soluções mais maduras do mercado.

O que caracteriza esta nova onda de startups que ajudam as empresas no cumprimento das normas internas e externas pode ser resumido em três pontos:

  1. 1. velocidade: de implementação, pois as soluções são mais específicas, a arquitetura de TI é mais simples e a experiência do usuário é mais fluida;
  2. 2. analytics: as soluções de regtech nativamente consideram o uso dos dados para gerar insights relevantes ao negócio;
  3. 3. custo: normalmente estas startups cobram valores menores e proporcionais ao uso.
 
As startups de regtech ajudam as empresas a reduzir riscos e resolvem problemas normalmente relacionados a:
– acompanhamento de regulamentação;
– controle do cumprimento de normas de compliance;
– automação de relatórios;
– monitoramento de atividades.
 
Os países onde há maior quantidade de startups de regtech são Estados Unidos e Inglaterra. Mas aos poucos elas começam a se espalhar por todo o mundo e com o Brasil não será diferente. Ainda mais com todas as exigências de regulamentação que temos por aqui.